Nova Era: Dicas para iniciar eventos grandiosos no RPG

É bastante comum dizerem que fins trazem novos começos e isso não é diferente em histórias de outros mundos também. Quantas sagas de quadrinhos se iniciam quando uma se encerra? O mesmo ocorre com os eventos de esporte que, ao término de um campeonato outro começa a ser organizado pela federação de modo que os times dão início ao preparo dos jogadores. Como uma constante na realidade, novos começos também existem em universos fictícios.

Eu já comecei e encerrei muitas mesas de RPG e grandes eventos que acabam antes ou depois de longos conflitos, intrigas e situações políticas com um gancho para novos arcos de aventuras, histórias e contos que você pode conferir aqui no Rabiscando Mundos. Decidi escrever algumas dicas sobre como você pode iniciar grandes eventos em suas mesas de RPG para que a aventura, assim como os personagens do grupo de jogadores, alcance níveis épicos. Então, sem mais delongas, vamos nessa que vai ser bom à beça!

Comece pequeno

O grande segredo de grandes histórias com finais épicos são as coisas pequenas que lhes deram origem. Quando você iniciar um evento em seu cenário de RPG, rabisque em linhas gerais quais serão os eventos principais da campanha começando pelo vilão. Criar vilões é uma tarefa bastante simples porque ele precisa, inicialmente, desafiar o senso comum em algum aspecto e você pode conferir algumas inspirações e o processo de criação de vilões logo após a leitura deste artigo.

Para dar origem aos eventos grandes você precisa dar passos pequenos e implantar a ideia do conflito aos poucos com o avanço das aventuras. Uma boa maneira de seguir estes planos é utilizar uma estrutura de narrativa que seja concisa e direta para comunicar uma mensagem e, independente do gênero no qual é utilizada, a crônica é sempre uma mão na roda para situações como esta.

Utilize a estrutura de crônicas

Crônicas são textos simples de escrever, fáceis de ler e possuem uma linguagem assertiva para transmitir mensagens aos leitores. Como aventuras de RPG possuem um começo, um meio e um fim, você pode se aproveitar do final da aventura para introduzir o começo da próxima revelando algo que os jogadores sabem e os personagens poderão descobrir.

Você começa introduzindo a missão que o grupo deverá cumprir e apresenta quais são os seus personagens envolvidos. O meio da história é desenvolvido pelas escolhas dos jogadores e pelos resultados das rolagens de dados do grupo. Durante o clímax da aventura, os jogadores estarão em meio a situações de tudo ou nada. Após o término do conflito, seja por meio de alguma pista ou de uma narração final, você pode introduzir os verdadeiros perigos que a campanha apresenta para todos.

Conheça a Jornada do Herói

A gloriosa jornada de doze passos entre o mundo comum e a conclusão épica de uma série de obstáculos superados por meio da ajuda de um mentor e de um grupo de aliados contra inimigos e inseguranças sobre qual será o destino dos heróis que talvez não consigam sobreviver ao desafio final. Essa descrição resume quase todos os filmes de ação, aventura e fantasia lançados na história assim como muitas obras literárias. Eu aposto que você pode utilizar a jornada do herói em suas histórias tanto como pessoa jogadora ou pessoa narradora em seus rabiscos.

Mesclando o tópico anterior com este, você poderá escrever uma série curta de crônicas para cada evento que acontecer no seu cenário de RPG. Se você tiver uma ideia de crônica para cada nível de personagem, você tem, entre duas a quatro aventuras para serem narradas em cada crônica escrita levando em consideração a introdução e o primeiro conflito como a primeira aventura e o desenvolvimento e o clímax com a cena final sendo a segunda aventura do grupo. Em meio a tudo isso, é sempre bom valorizar o esforço que o grupo teve durante a construção dos personagens.

Leia as histórias dos personagens

Sejam elas curtas ou longas, leia as histórias dos personagens dos jogadores e utilize os elementos criados por eles para desenvolver os personagens sempre que possível. Não existe nada mais injusto com uma pessoa que joga RPG do que não ter sua história desenvolvida assim como também é injusto com quem narra uma pessoa não interpretar sua personagem para que ela seja devidamente desenvolvida. RPG é um jogo cooperativo no qual os protagonistas formam um grupo.

A criatividade dos jogadores de RPG varia muito de grupo para grupo. Alguns preferem descrições longas e fantasiosas como se estivesse em um universo como a Terra Média. Outros gostam de situações mais intimistas como se tudo se passasse na cabeça dos personagens enquanto que outros vão apenas bater primeiro e perguntar depois. Saber como os personagens são e o que os levou até onde estão pode resolver arcos pessoais antes mesmo da campanha acabar e, se necessário, desenvolver personagens de RPG novos e mais experientes.

Faça boas descrições dos perigos iminentes

Lembra da jornada do herói e da crônica? É neste momento que você deve utilizar ambas da melhor maneira possível a fim de imergir os o seu grupo no cenário e, caso esteja jogando, entrar em sintonia com a história e ouvir atentamente tudo aquilo que a pessoa que estiver narrando disser porque, com toda certeza, haverão sinais de eventos futuros que, uma vez compreendidos, podem te ajudar a estruturar sua ficha de personagem.

Ao narrar uma cena, seja você jogando com uma personagem que acabou de ter um acerto incrível ou você narrando algo que aconteceu paralelo a aventura, deixe pistas diretas e pistas subjetivas para que você desenvolva a campanha principal e coloque aquela pulga atrás da orelha do grupo que ficará instigado a continuar jogando a campanha.

Para começar algo grande, é preciso dar passos pequenos como eu disse anteriormente. Uma das melhores maneiras de fazer com que algo que você esteja desenvolvendo com o seu grupo de RPG é caminhar no ritmo do grupo. Com isso, independente da duração da aventura, você sempre vivenciará histórias épicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: